Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4
Acessibilidade 5 Alto contraste 6

Vereadores mirins de Biguaçu destacam-se em encontro nacional em Brasília

Publicado em 30/10/2018 às 14:21 - Atualizado em 30/10/2018 às 14:23

Uma viagem de aprendizado e de exercício da cidadania. Assim foi a experiência dos vereadores mirins de Biguaçu, que nos dias 25 e 26 de outubro, participaram do Câmara Mirim 2018, no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília. O encontro nacional oportuniza aos estudantes a vivência do trabalho de um deputado federal, participando de comissões, avaliando e votando projetos. Este ano, a organização recebeu 924 projetos de lei elaborados por estudantes do 5º ao 9º anos de 23 cidades do país, entre elas Biguaçu. O presidente da Câmara Municipal de Biguaçu, Marconi Kirch, viajou junto à Capital Federal ciente da importância do projeto e do evento para os estudantes.

Uma equipe de consultores do projeto selecionaram previamente três propostas para passarem pela avaliação dos estudantes na Capital Federal. Com plenário lotado, no dia 25 os deputados mirins debateram em comissões as proposições eleitas para discussão, que foram: projeto que propunha desenvolver um aplicativo de localização para deficientes visuais (Goiânia/GO); outro com objetivo de proibir o uso de canudos plásticos (Blumenau/SC); e ainda a substituição de orelhões por pontos de Wi-Fi (Três Corações/MG). Com muita disposição e opinião, os próprios estudantes ocuparam cargos como os de presidente, relator e secretário. Emendas às propostas originais foram discutidas e votadas, gerando assim três projetos substitutivos, construídos coletivamente pelos deputados mirins.

No segundo dia, 26, o Plenário Ulyssses Guimarães foi palco de discussão e votação dos projetos. Apenas o da Natália dos Santos, de Blumenau, que proibiu a produção e comercialização de canudos plásticos, foi aprovado em votação nominal. A autora reforçou a importância do cuidado com o meio ambiente. “A gente acaba não se dando conta de que os canudinhos vão para os oceanos, para os mares, poluem o lençol freático, o meio ambiente e, assim como vários outros produtos, são descartados”, disse. Os projetos do Ryan Alves Rocha e do João Henrique Rinaldi, apesar de terem tidos seus substitutivos aprovados no dia das reuniões de comissão, foram rejeitados em votação simbólica e arquivados.

Nessa edição, viajaram a Brasília os vereadores mirins Camile Dalla Costa (E.E.B Profª Emérita Duarte Silva e Souza), Carlos Eduardo Gonçalves (Escola Conhecimento), Lívia Juliana Feltz (E.E.B. Teófilo Teodoro Régis), Juliano Nunes (Escola Municipal Prof Donato Alípio de Campos) e Felipe Antônio Ferreira (E.E.B Prof José Brasilício). Além do presidente Marconi Kirch; eles foram acompanhados pela secretária de Atendimento ao Cidadão da Casa, Márcia Rodrigues de Azevedo; e a diretora do projeto Câmara Mirim em Biguaçu, Elisabete Pereira. “O Câmara Mirim é um grande aprendizado para alunos, professores e organizadores. A experiência de ser deputado por um dia, além de ser um momento de cidadania, é a valorização de um projeto educacional muito importante na formação política dos nossos educandos”, destacou Márcia Azevedo.

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Parlamentares Relacionados