Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4
Acessibilidade 5 Alto contraste 6

A Cidade

Publicado em 31/08/2015 às 17:36 - Atualizado em 01/09/2015 às 18:14

História de Biguaçu

 

 Localização 

Biguaçu é um município brasileiro, localizado no estado de Santa Catarina. Faz divisa a Oeste com o município de Antônio Carlos, a leste com o oceano Atlântico (Baia Norte da Ilha de Santa Catarina, onde se localiza a capital do estado, Florianópolis) e também com o município de Governador Celso Ramos. Ao Norte com Tijucas e Canelinha e ao Sul com o município de São José.

Situado entre os dois maiores portos catarinenses, de Itajaí e Imbituba, e próximo à capital Florianópolis, Biguaçu tem saída para o mar e facilidade de acesso, já que a BR-101 duplicada corta o município. A BR-282, que liga a capital catarinense ao interior do estado, fica a apenas 12 km de distância, por via duplicada e de fácil acesso, em Palhoça. Biguaçu tem aproximadamente 60 mil habitantes e uma área de 324,5 km².

 

História

O município de Biguaçu começou a ser povoado em 1748, com a chegada de imigrantes portugueses vindos do arquipélago dos açores e da ilha da madeira. Inicialmente se instalaram em um lugarejo denominado de São Miguel da Terra firme. Em 23 de janeiro de 1751 teve seu primeiro monumento inaugurado, a igreja de São Miguel Arcanjo. A provisão que nomeia o primeiro vigário, Padre Domingos Pereira Machado, para a freguesia de São Miguel é de 8 de fevereiro de 1752.

Embora de caráter temporário, a freguesia de São Miguel foi a capital da capitania de Santa Catarina no período de 10 de outubro de 1777 a 2 de agosto de 1778, quando os espanhóis ainda ocupavam a ilha catarinense. Por ato do conselho Administrativo da Província, no dia 1º de março de 1833, a freguesia de São Miguel foi elevada à vila e criado o município de Desterro (atual Florianópolis). A instalação do município de São Miguel ocorreu em 17 de maio de 1833.

Face à decadência econômica, aos frequentes surtos de malária e ao desmembramento de novas freguesias, São Miguel foi aos poucos perdendo seu prestígio.No início da segunda metade do século XIX, surgia na margem direita do rio Biguaçu um povoado que crescia face às terras férteis, ao trabalho dos colonos, da construção de uma igreja e um cemitério (1874). Em 19 de dezembro de 1882, surgiu uma nova freguesia, sob a invocação de São João Evangelista.

Lideranças políticas de Biguaçu conseguem, em 18886, transferir a sede do município para o Centro da cidade. Em 1888, por decisão do governo da Província, a sede municipal volta para São Miguel, efetivada quase no final de 1889 devido a relutância dos vereadores. No período republicano, João Nicolau Born, consegue junto ao governador do Estado, a mudança definitiva da sede municipal de São Miguel para o Centro de Biguaçu, o que ocorreu em 22 de abril de 1894.

 

Origem do nome 

Há algumas controvérsias quanto à origem do nome da cidade. Uma versão afirma que é de origem indígena, que significa “Biguá Grande”. Biguá é um pássaro aquático ainda hoje encontrado no rio Biguaçu. No entanto, o saudoso padre Raulino Reitz, em seu livro “Alto Biguaçu” (1988), apresenta a versão de que o nome deve-se a uma árvore semelhante ao jambolão, chamada popularmente de “baguaçu”.


Atualmente, um jornalista da cidade, Ozias Alves Júnior (JB Foco), através de uma pesquisa que contou com a ajuda do Professor Aryon D. Rodrigues, um dos maiores especialistas em Tupi-Guarani do Brasil, afirma que a origem do nome Biguaçu vem da palavra “guambygoasu”. Ela significa “Grande Cerca de Paus” ou “Cerca Grande”(palavra de língua usada pelos antigos índios carijós).

 

Dados Estatísticos

Denominação dos habitantes: Biguaçuenses
Data de Emancipação: 17/05/1833
Superfície: 326 Km²
População (Censo 2010): 58.238
População Urbana: 52.806
População Rural: 5.432
Densidade (hab/km²) (2000): 147,2
Altitude: 3 metros acima do nível do mar
Latitude: 27,4917 graus
Longitude: 48.65556 graus
Clima: Subtropical
Colonização: Açoriana
Distância da Capital: 28 km
Via de Acesso: BR 101
Região: Grande Florianópolis
Turismo: Reserva indígena, cultura açoriana, belezas naturais, restaurantes e praias
Base Econômica: Agricultura, turismo e comércio

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Biguaçu